Em determinadas situações diárias temos reações instantâneas e deixamos por isso mesmo, corroemos sentimentos dentro de nós até que sumam, e assim deixamos, também, passar a oportunidade de entender e aprender com o ocorrido. As coisas acontecem mais ou menos assim: Se somos elogiados sorrimos, se repreendidos fazemos cara feia, se erramos perdemos o ânimo de fazer, se acertamos nos limitamos a certo talento…

Estas são barreiras que nós mesmos construímos, e enquanto estamos de um lado,do outro está todas as atitudes que poderiam ser tomadas, as oportunidades e todo o “Eu” interior que escondemos por vontade própria.

É preciso conhecer-se por inteiro e deixar-se florescer por inteiro também! Se sufocamos parte de nosso ramos e até mesmo espinhos, eles nos machucam por dentro.Por isso,se os conhecemos por fora,aprenderemos a lidar com eles.

Existe uma frase de João Paulo II que diz: “É todo um mundo que é necessário refazer, de selvagem torná-lo humano, de humano torná-lo divino, segundo a vontade de Deus”; ou seja, aquele que nos criou tem planos divinos para cada um de nós, e o fato de que mal conseguimos dimensionar esses planos,esse amor!  Nós não podemos encher nossa vida de limites,mas pelo contrário,buscar os planos de Deus para nós que provocará em nós capacidades e dons que talvez nunca tivéssemos percebido, mas sempre estiveram em nós! E é daí que parte nossa realização por inteiro, e nos impulsiona a buscar algo novo a cada dia!

Karina Ribeiro

Discípula da Comunidade Católica Alicerce

 

Comentários

Comentários