Certo dia desses, em uma de nossas missões, conversava com a mãe de uma garota de dez anos, a espera de outra filha. Naquela conversa que tivemos pude tocar nesta esperança que somos chamados a viver, quando Jesus nos diz nos Evangelhos.

Aquela mãe dizia de sua expectativa e também de sua filha, nos preparativos para receber a bebê que está em seu ventre, dos desejos e também do empenho em fazer cada momento valer a pena e ser vivido intensamente por todos da família, do desejo da boa educação de suas filhas e principalmente da alegria em perceber o cuidado e a atenção necessários para a construção desta família.

Essa ordem que Jesus nos dá no Evangelho “Buscai”(Mt 6,33) nos impulsiona a fazer mais, a sermos mais fieis, mais alegres, mais empenhados, mais determinados, a cultivarmos a esperança de um mundo novo, de uma vida nova, e que exige de nós enfrentamento, coragem, ousadia, como aquela mãe que mesmo com as limitações da gravidez não deixa a filha de lado, não deixa de ser esposa, não vive uma espera estática, mas se empenha em fazer o melhor hoje e agora, na certeza de que está construindo o melhor para sua família e para sua filha que nascerá.

Tenhamos nós também a coragem de assumirmos esta esperança, na expectativa da realização do projeto de Deus para nossas vidas, esperança que nos movimenta e nos coloca diante de situações que exigem de nós uma resposta de ousadia, uma resposta de fé, que possamos superar as limitações e contrariedades que se impõem no nosso dia a dia, para que possamos viver intensamente a melhor vida que podemos viver, aquela desejada por Deus a cada um de nós, que somos Sua imagem e semelhança, que somos seus filhos e principalmente para que possamos gestar a vida nova para toda uma geração que se levantará!

Deus nos abençoe!

Amanda Barbosa da Costa

Missionária da Comunidade Católica Alicerce

Comentários

Comentários