É uma tradição bastante comum e muito segura das Novas Comunidades, recorrerem a um, ou a vários Santos Baluartes, desfrutando assim de toda a mística que estes desenvolveram em seu relacionamento com Deus.

De acordo com o dicionário da língua portuguesa, a palavra “baluarte” significa “pessoa ou lugar que oferece apoio no perigo”. Os Santos Baluartes de uma Nova Comunidade não são apenas santos de devoção, que intercedem pelas diversas necessidades da obra, mas também, verdadeiros mestres espirituais que nos conduzem a intimidade com o Senhor. Dando-nos força para a busca constante da santidade e fidelidade ao chamado do carisma para nós.

Com eles aprendemos a nos relacionar com a Igreja, servindo-a com amor, comunhão e obediência. A mística e as virtudes de cada Santo Baluarte, somado com a “experiência do carisma das novas comunidades”, irão proporcionar as novas fundações a vivência de sua autêntica espiritualidade, a fraternidade, o apostolado, e sua relação com Maria Santíssima, a Eucaristia e os demais sacramentos.

Através da formação, devemos nos aprofundar na vida e na espiritualidade de cada Santo Baluarte, conhecendo suas obras e sua santidade. A falta deste aprofundamento na vida “destes apoios espirituais” para nossas comunidades poderá gerar o empobrecimento em cada dimensão vital de uma Nova Comunidade.

Fonte: comsiloe.org