Vivemos numa busca constante, muitas vezes estressante, busca esta de uma realização que parece estar distante.

Metas, projetos, trabalho, estudos, família, amizade, relacionamentos, todas essas coisas e muitas outras são fundamentais e essenciais para a realização do ser humano, que é constituído pelas diversas conquistas e vitórias, mas também das decepções e derrotas, próprias desta busca incessante que travamos durante toda a nossa vida. Busca que traduz o nosso desejo de Deus, pois fomos formados por Ele e para Ele e somente n’Ele encontraremos a felicidade e a realização que tanto desejamos.

“Mas esta busca exige do homem todo esforço de sua inteligência, a retidão de sua vontade, “um coração reto”, e também o testemunho dos outros que o ensinam a procurar Deus” (CIC 30).

Ter um coração reto é acolher e reconhecer a sua própria essência, saber que o outro tem a sua individualidade, mas assim como eu, é imagem e semelhança de Deus. O mesmo que não cesso de buscar e que está presente em todos e em todas as coisas, este Deus que nos dá a capacidade e a possibilidade de encontrá-Lo SEMPRE e em TODOS os momentos que o buscamos em primeiro lugar no trabalho, na família, nos relacionamentos e situações, basta colocarmos em prática a nossa principal disposição que é amar!

Disposição dada por Deus, que nos formou seres necessitados de afeto, para que ao fazermos a experiência concreta com Seu amor que gera em nós esta capacidade de amar, pudéssemos buscar e acolher do outro este amor, que nos possibilita a realização de sermos felizes em todos os momentos!

Se a busca é incessante, que o amor seja o bastante e a disposição seja constante, pois Deus nos ama incansavelmente e se revela a todo instante!

Amanda Barbosa da Costa

Missionária da Comunidade Católica Alicerce

Comentários

Comentários