A cada instante nos deparamos com diversas situações e propostas que na maioria das vezes nos levam a questionar se valeu a pena todo o caminho que percorremos nos diversos campos da nossa vida, ao mesmo tempo somos provocados a viver somente o momento e que nada mais importa, e tem se instaurado cada vez mais a cultura do descartável, daquilo que serve e do que não serve, se me é útil ou não, se determinada pessoa satisfaz minhas expectativas e desejos ou se ela somente me causa desgosto, e na grande necessidade que temos de nos sentir bem e realizados, acabamos muitas vezes cedendo à essa cultura e deixamos passar muitas coisas e pessoas importantes pelas nossas vidas, sem que elas tenham tido a oportunidade de colaborar para o nosso crescimento.

Com certeza devemos fazer a cada dia uma reflexão profunda de como tem sido as nossas atitudes, nossos comportamentos, nossos relacionamentos, para que nos deparando com nossas limitações e incapacidades, possamos traçar metas e batalhar para alcançá-las e nos tornarmos a cada dia pessoas melhores, não podemos porém deixar de buscar a constância e perseverança diante das adversidades e situações difíceis que vivenciamos a cada dia, pois também nelas encontraremos oportunidades para a nossa transformação cotidiana.

Devemos, porém nos atentar ao detalhe de que para alcançarmos a sabedoria e a coragem para as decisões que devemos tomar a cada dia, precisamos de uma vida de intimidade com Deus e consequentemente conosco mesmo, pois Deus nos revela quem somos nos mais simples acontecimentos do nosso dia a dia, e desse modo nos dá tudo quanto precisamos para que possamos fazer uma experiência concreta de aprendizagem e transformação a cada momento. À medida em que me conheço, que sei dos meus limites e das minhas capacidades, conheço a Deus que me possibilitou cada um deles e me dá as situações, pessoas e dons necessários para a concretização do Seu projeto e da minha realidade de vida.

O próprio Jesus nos dá o exemplo dessa possibilidade e nos ensina como proceder: “Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.” (Lc 4, 30) Jesus foi capaz de seguir o seu caminho, mesmo com tantas situações contrárias, pois sabia quem era, quem Deus o formou e onde ele queria chegar, que nessa vida de intimidade, de coragem, de humildade e de autenticidade, possamos também nós superando a cada instante nossas contrariedades, continuar o nosso caminho com o coração decidido e envolvido pela certeza da presença de Deus ao nosso lado, para que as situações e pessoas não passem em vão nas nossas vidas, mas que cada uma delas possa contribuir verdadeira e profundamente para o nosso caminho de santidade, de crescimento e realização, e podermos proclamar como São Paulo: “Irmãos eu não julgo já tê-lo alcançado. Uma coisa, porém faço: esquecendo o que fica para trás, lanço-me para o que está à frente. Lanço-me em direção à meta, para conquistar o prêmio que, do alto, Deus me chama a receber, no Cristo Jesus.”

Amanda Barbosa da Costa

Missionária da Comunidade Católica Alicerce

Comentários

Comentários