Ser luz em meio a trevas, é o que desejamos a cada dia, quando decidimos traçar um caminho de fé, em busca de viver a santidade.

E assim nos empenhamos em uma investigação sincera de nós mesmos sob a luz de Cristo que é capaz de dissipar em nós todas as trevas, como fez com Paulo apóstolo no caminho para Damasco.

No entanto, precisamos estar atentos e sensíveis ao nosso proceder, pois no Evangelho de Mateus 6, 23, jesus nos alerta: […] “Se, pois, a luz em ti é trevas, quão grandes serão as trevas!”

Colocando em outras palavras: que a sua verdade não seja mentira, que a sua bondade não seja egoísta… Jesus nos alerta para o testemunho que vivenciamos cotidianamente, e do quanto podemos estar enganados se nos guiarmos por qualquer luz e não perceber o que essa luz tem iluminado em nós mesmos…noutro dia ouvi a seguinte história: Diz a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um vaga-lume. Este fugia rápido da feroz predadora, e a serpente não desistia. Primeiro dia, ela o seguia. Segundo dia, ela o seguia… No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e falou à serpente:

– Posso te fazer três perguntas?

– Não estou acostumada a dar este precedente a ninguém, porém, como vou te devorar, podes perguntar – contestou a serpente.

– Pertenço a tua cadeia alimentar? Perguntou o Vaga lume.

– Não, respondeu a serpente.

– Eu te fiz algum mal? Diz o vaga-lume.

– Não. Tornou a responder a serpente.

– Então por que queres acabar comigo?

– Porque não suporto ver-te brilhar.

Que a luz da nossa vida não proporcione humilhação, não reduza o brilho e não cegue a ninguém que esteja próximo a nós, mas que luz da nossa vida, iluminada pela luz de Cristo possa ser indicadora do Caminho para aqueles que estão sem direção, possa ser Verdade para aqueles que vivem na mentira e possa ser Vida para aqueles que acreditam já não poderem ou conseguirem encontrar essa possibilidade. Sejamos humildes e verdadeiros, busquemos reconhecer nossa escuridão, nossa limitação, deixemo-nos ser iluminados pela Luz que jamais se apaga, e assim poderemos nós também ser luz!

Deus abençoe!

Amanda Barbosa da Costa

Missionária da Comunidade Católica Alicerce

Comentários

Comentários