Ao meditarmos a via Crucis, devemos  meditar a motivação dela. O chamado Amor incondicional é a motivação.

A mais de 2000 anos o filho de Deus se encarnou para percorrer uma via Crucis, carregando, às costas o madeiro do Amor, que iria se perpetuar em nossas vidas. Celebrarmos, portanto,  o Amor que se reatualiza a cada amanhecer, a cada respirar, a cada ação e acontecimento. Que,  essa semana, provoque, em nós, um apelo à santidade, tem como garantia de possibilidade, o sangue derramado. Derramado, principalmente e efetivamente do coração do amado do Pai enviado a nos amar. O lenho da Cruz sustentou o filho do Amor do Pai por nós,  sinal visível de uma misericórdia emanada a nos salvar. Louvado seja o Cristo morto na Cruz, não pela morte em si, mas pela morte que nos trouxe a vida.

Ó linda e encantadora motivação que levou Jesus a superar nosso entendimento de Amor fraterno e que aguça em nós, o desejo de vivê-lo. Semana considerada maior, porque maior foi a entrega daquele que tem maior Amor por nós. Via Crucis carregada, não de morte, mas de paixão.  Um apaixonado que não se reconhecia como um ser, de transfigurado que estava, mas se reconhecia por aquilo que se propôs a fazer, salvar os que por ele eram amados. Hosana não àquele que veio somente,  mas àquele que percorreu o caminho e que, pelo caminho percorrido, foi nos preparar um lugar. Bendito àquele que veio e cumpriu, por esvaziamento de si e pela excelência da obediência a vontade do Pai em nos salvar. Santo é o seu nome porque humanamente superou os limites pela força do Amor. No fim da via Crucis, no alto do calvário prevaleceu a Vitória do Amor.

Ó morte pensaste que ganhaste, mas na realidade fostes ultrapassada pela vida nova. Fostes apenas testemunha de uma vida ressurgida arrastando,  com ela, uma multidão incontáveis  cidadãos do céu. Ó chão,  de Jerusalém, fostes testemunha do mais belo sacrifício por Amor. Pudeste receber gotas de suor e sangue do sinal visível do Santo dos Santos.

Se Jesus morreu, na cruz, por nós, é por nós que ele ressuscitou e está no meio de nós com o mesmo amor que o motivou a trilhar a via Crucis.

José Mauricio Ferreira dos Santos
Fundador e Moderador da Comunidade Alicerce

Comentários

Comentários