O dia possui 24 horas, 1.440 minutos nos quais somos convocados à vida, e a essa convocação temos a liberdade de resposta, ninguém nos obriga a nada, por mais condicionada que seja a situação, está diante de mim e de você a possibilidade de escolha.

Escolha que não deve ser desmedida, irrefletida, afinal não somos robôs programados, ou animais simplesmente treinados para reagir instintivamente, somos dotados de uma capacidade exclusivamente humana: a inteligência.

Somente nós homens e mulheres temos a possibilidade de agir segundo um critério, segundo valores, e é por isso que o texto bíblico nos provoca ao “cuidado de cada dia”, para que possamos diariamente retomarmos a consciência de quem nós somos e possamos realizar aquilo que somente uma pessoa pode fazer, que é cuidar…

Nos diversos significados da palavra “cuidar”, podemos perceber que é apresentada a necessidade de ação, e pela segunda vez, somente o homem pode decidir se age ou não, se realiza ou não, se imprime sua identidade única e irrepetivel nestes 1.440 minutos de um dia ou se permitirá ser levado pelas circunstâncias, pelas emoções e infelicidade de mais um dia que não teve sentido.

O cuidado, é sempre realizado por alguém e com um objetivo, sendo assim é sempre para fora de si mesmo: é o cuidado comigo mesma para proporcionar ao outro o convívio com alguém que faça a diferença, é o cuidado com as pessoas que convivem comigo, é o cuidado com a casa, com o trabalho, com as coisas, e finalmente quando nos aproximarmos do final desse dia, teremos feito escolhas que eternizaram em nossa história minutos, horas, situações e pessoas que bastaram para que eu realizasse a missão deste dia, para que eu respondesse à convocação feita, para que eu imprimisse a minha identidade baseada em valores que me constituem.

E você tem cuidado de quê?
O que você tem eternizado na sua vida?

Amanda Barbosa da Costa

Missionária da Comunidade Católica Alicerce

Comentários

Comentários