Vale a pena viver com o Sagrado!

Estamos no dia do Sagrado Coração de Jesus, e, um dia antes do Dia dos Namorados.

Então, veja esse testemunho do Anselmo e da Mariana, Consagrados da Comunidade. E, veja como vale a pena viver com o Sagrado!

Oi, somos Anselmo e Mariana, missionários consagrados, vivemos a realidade de aliança na comunidade, iniciamos nosso namoro no dia 13 de Maio em 2006, nos casamos no dia 28 de Setembro de 2013, nesses 7 anos, 4 meses e 15 dias vivemos a realidade de um namoro casto, muitas vezes viver a castidade não fazia o menor sentido, nós nos amávamos, tínhamos o desejo de nos casar e desde o início do nosso namoro nosso objetivo era o matrimônio, então porque nos privar da intimidade sexual?

Engraçado mas para mim, a castidade se resumia em ter ou não relação sexual, e vivi todo o tempo de namoro tendo esse olhar de privação, até que depois de casados fomos provados no “fogo”, já na lua de mel tivemos as primeiras dificuldades, o ato sexual não era prazeroso e um tanto quanto desconfortável, foi aí que conhecemos o vaginismo uma dificuldade que é realidade na vida de muitas mulheres, nesse momento a castidade no namoro começou a fazer sentido pra nós, as oportunidades de adultério de encontrar fora o que não tinha dentro de casa, a possibilidade de uma separação já no início, enfim, o que vivemos durante o namoro precisava ser vivido dentro do matrimônio, foi um momento de renúncia, oração, silêncio, diálogo, entendimento, respeito, na realidade estávamos vivendo alí a essência de um relacionamento, que passa diretamente em buscar a parceria, companheirismo, participando mais intimamente das dificuldades superamos as dificuldades e colhemos hoje através da vida de nossos filhos a graça de ter vivido um namoro casto, as dificuldades hoje são outras mas o aprendizado que tivemos vivendo a castidade nos permite hoje dizer, que tudo podemos Naquele que nos fortalece.

Missionários – Anselmo e Mariana

Gostou? Compartilhe:
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *