O sofrimento humano a luz da Igreja:

O sofrimento é sempre um paradoxo, pois ao mesmo tempo que ele revela a fragilidade humana, a insuficiência em ter o total controle do tempo perante a vida, ele nos revela a força de Deus que habita em nosso coração.

Um paradoxo, porque também pode nos derrubar, em dois sentidos. O primeiro, talvez, venha num ato involuntário, sem precisarmos fazer muito esforço, o derrubar o nosso emocional, a nossa capacidade de sorrir, a nossa delicadeza, derrubar nosso humor, e, até a nossa força física, em querer deixar-nos na cama. Contudo, pode servir para derrubar algumas estruturas de segurança que nos impedem de confiar mais em Deus, derrubar nosso orgulho, nossa vaidade, derrubar alguns projetos pessoais que não contribuem para que o projeto de Deus aconteça em nossa vida, derrubar as idolatrias, derrubar as desordens do nosso interior.

No Catecismo da Igreja Católica, aprendemos que o sofrimento é inerente a vida humana, porém, com a Cruz de Cristo, o sofrimento ganha um novo sentido na nossa história, um sentido redentor, um jeito de vivermos com o Cristo o mistério da Paixão, de amadurecermos e nos assemelharmos como imagem de filhos e filhas de Deus.

Conte com as nossas orações, e, desde já peçamos ao Bom Deus que nesse momento possa lhe trazer paz, Cristo é o Príncipe da Paz, Nele tudo se ajeita, tudo se renova. Que você possa sentir-se fortalecido, e ter um ânimo revigorado para superar a dor que paira em sua vida.

No mundo tereis aflições, mas, coragem, Eu venci o mundo.” ( Jo 16, 33)

Comunidade Alicerce

Gostou? Compartilhe:
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *