“Conhece-Te, aceita-te,e, supere-te” ( Santo Agostinho)

O processo de autoconhecimento, vem a partir do nosso encontro com Deus, que revela a verdade da nossa história, da nossa existência, pois, Nele descobrimos um sentido para viver, e, aprendemos a nos conhecer na nossa integridade, conhecer nosso temperamento, nossos vícios e virtudes. Sem camuflar, sem esconder-se, mas, também, sem deixar com que os acontecimentos, a emoção, os sentimentos, os traumas, os excessos ditam quem nós somos, por isso, a importância de deixar com que Deus vá nos revelando com clareza sobre nós mesmos.

Nesse processo, precisamos nos abrir, e, aceitar a nossa circunstância, aceitar nossos limites, e, abraçar nossa realidade.

O aceitar não significa que viveremos a síndrome da ” Gabriela- Eu nasci assim, eu vivi assim e vou morrer assim.”, Mas, aceitar que a vida não é um mar de rosas, que os desafios, o sofrimento faz parte do processo do amadurecimento humano e espiritual.

Por fim, a importância de se conhecer, aceitar sobretudo, que sem Deus nada podemos fazer, e, aprender a superar.

Superar os impulsos, superar as paixões desordenadas, superar as fraquezas, superar o egoísmo, a vaidade, o ciúmes, superar as dificuldades de cada dia, assim, verás que quando estamos plantando nossa vida em Deus, temos a possibilidade de sempre recomeçar, e, dar passos concretos para que os projetos de Deus se realize, tendo como consequência, uma vida de entrega e doação.

Que essa frase, que a história de Santo Agostinho, e, sobretudo, que Deus possa nos inspirar a ter um conhecimento mais profundo sobre nós, aceitar a nossa história, e, superar tudo o que não faz parte do projeto que Ele tem para nós!

Missionária – Bruna Ferreira

Gostou? Compartilhe:
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *