Santa Teresa de Calcutá

Fonte: Pinterest

No ano de 2015, foi o momento que Deus nos deu a graça de descobrirmos nossos santos baluartes e aprofundarmos em suas vidas, e nesse tempo foi um momento novo que vivemos de almejar e lutar para construirmos a nossa sede própria, Madre Teresa foi a sua inspiração, nosso Fundador recordou de quando ela construiu a Cidade da Paz.
Mas o que sempre chamou a sua atenção foi a convicção de Madre Teresa ao seu chamado, o abandonar-se em Deus e confiar inteiramente n’Ele e a obediência a Deus e a Igreja.
E como na vida consagrada nada é por acaso, hoje conseguimos entender melhor o porquê essa santa foi escolhida por Deus a ser a nossa baluarte. A sua conduta de vida, seus princípios, suas características, personalidade se assemelham muito ao nosso Fundador, e com certeza essa ligação muito forte da mística de Madre Teresa com o carisma que está no coração do nosso Fundador, vai se construindo a espiritualidade da Comunidade Alicerce a cada dia.
A palavra Cristológica da nossa Comunidade está em João 8, 1-11 (a mulher adúltera), onde o Cristo ao encontrar com aquela mulher o olhar dele para com ela é um olhar de profundo amor, de imensa misericórdia, que resgata a dignidade do ser humano que é. Essa era uma das características marcantes de Madre Teresa, onde levava o amor na mais profunda pobreza, não uma pobreza somente material, mas uma pobreza de amor! E como hoje vivenciamos essa pobreza, essa falta de amor! E Nossa Santa Baluarte nos confirma aonde o carisma Alicerce precisa chegar, nos que mais sofrem, e clamam: “tenho sede, tenho fome!”

“Ao encontrarmos santa Madre Teresa de Calcutá, como baluarte, depois de anos de caminhada, não é para sermos influenciados por ela, mas sim para confirmar o que devemos ser”. (José Maurício Ferreira dos Santos)

Comentários estão encerrados.